No futebol profissional “carteira assinada” agora é lei

Na foto, o presidente Felipe Augusto na sede da fenapaf vibra com a conquista
Na foto, o presidente Felipe Augusto na sede da fenapaf vibra com a conquista
Na foto, o presidente Felipe Augusto na sede da Fenapaf vibra com a conquista – Foto: Site Fenapaf

A Fenapaf vem informar que a solicitação da exigência de assinatura da Carteira de Trabalho para registro dos atletas profissionais de futebol no BID foi acatada pela CBF, à quem agradecemos. Doravante, os clubes terão que apresentar, além de todos os documentos de praxe, agora também, a Carteira de Trabalho devidamente assinada.

O Presidente Felipe Augusto Leite falou ao site oficial da alegria por esta conquista histórica: “Não tenho palavras para exaltar esta vitória para toda a categoria. Ações que respeitem as relações de trabalho de forma equilibrada sempre encontrarão na Fenapaf apoio incondicional. São atitudes como esta que objetivamente fazem o futebol brasileiro mais forte”.

Por oportuno, a Fenapaf irá requerer ao Ministério do Trabalho que promova mutirões de expedição do documento e também vem orientar ao atleta brasileiro  que apresente a sua carteira de trabalho para as devidas anotações, cobrando a respectiva devolução em 48 horas, prazo da lei.

Para finalizar, a Fenapaf orgulhosamente registra que a partir de agora os atletas de futebol do Brasil passam a existir nas estatísticas do Ministério do Trabalho.

Vitória de Todos.

Texto: Fenapaf