Ranielle festeja título inquestionável, mostra satisfação com o grupo e já pensa no Ferroviário/CE

O Mais Querido fechou o Estadual 2018 com uma campanha inquestionável. Com a vitória conquistada neste sábado (24), diante do ASSU por 3 a 0, na Arena das Dunas, o ABC terminou a competição com 12 vitórias, um empate e apenas uma derrota. O Alvinegro teve o maior número de vitórias, o melhor aproveitamento, o melhor ataque, a melhor defesa, além do artilheiro da competição.

A conquista do título veio de forma direta, sem a necessidade de final, pois o Clube do Povo venceu os dois turnos da competição. Este feito não era repetido desde o ano 2000, quando o Mais Querido se sagrou tetracampeão 1997/1998/1999/2000. O comandante do time, Ranielle Ribeiro, em seu primeiro ano como treinador já chegou fazendo história e comemorou bastante.

“Um título que foi conquistado com muita dedicação, muito comprometimento, com uma entrega muito grande, principalmente, dos nossos jogadores, e de todos que fazem o trabalho no ABC, comissão técnica, funcionários e diretoria. Acabamos o campeonato em que temos o melhor ataque, a melhor defesa, com apenas uma derrota, e essa derrota eu tenho que creditar à condição que eu joguei com um a menos a partir dos 20 minutos, que merecia ser expulso, mas a única que perdemos foi nessas condições. Isso só comprova e enaltece o trabalho que está sendo feito. Claro que os nossos atletas têm todo o crédito, eles são os autores principais dessa conquista, são os merecedores de tudo”, adiantou o técnico.

Para o último compromisso, o comandante optou por colocar em campo uma equipe bastante modificada, com jogadores que não atuaram ou pouco jogaram na temporada. O único titular absoluto foi o atacante Wallyson, que brigava pela artilharia e pediu para atuar. A formação não comprometeu, encerrou a participação do clube em grande estilo e deixou o treinador satisfeito.

“Hoje é um sentimento de muita felicidade, principalmente, por esse jogo contra o ASSU. Colocamos um time que não vinha jogando junto e eu pude ver todos os fundamentos que trabalhamos desde o dia 18 (dia do início da pré-temporada). Eu vi compactação, vi saída rápida, circulação de bola, ultrapassagem, diagonal, temos uma jogada que eu chamo de “bananinha”, eu vi “bananinha”, enfim, vi tudo o que a gente trabalha. Porque esse grupo vinha trabalhando muito. O outro eu não consigo ter a desenvoltura que esse vem tendo, pois não temos tempo para trabalhar. Eles me encheram de orgulho e retrataram bem o que foi esse campeonato do ABC nessa partida”.

O dia foi de festa e muita comemoração, mas Ranielle já pensa no próximo desafio, contra o Ferroviário/CE, pela Copa do Nordeste. “Hoje quem não jogou já trabalhou forte no CT, os que vão iniciar o jogo contra o Ferroviário. Amanhã, em um domingo, trabalhamos no turno da tarde, e isso mostra a importância que estamos dando ao jogo. Esse jogo é muito importante para cravar a nossa classificação e para brigar pelo primeiro lugar. Não abro mão de sair em primeiro da chave, pois me dará uma vantagem muito grande no mata-mata, vantagem que vai nos credenciar a jogar ao lado da nossa torcida em um momento importante. E se a gente for primeiro, isso credencia a ser primeiro geral, ter a melhor campanha da primeira fase da Copa do Nordeste”.

A partida ABC x Ferroviário/CE está marcada para a próxima terça-feira (27), às 21h45, no estádio Frasqueirão. O confronto será válido pela 6ª rodada do Grupo B.

Site ABC