Alisson elogia início da era Neymar como capitão: “Vai nos representar bem”

No primeiro amistoso pós-Copa do Mundo, a seleção brasileira voltou a mostrar uma solidez defensiva e não teve dificuldades para derrotar os Estados Unidos, em Nova Jersey, por 2 a 0. O confronto marcou o início da era de Neymar como capitão permanente do Brasil. Desde que iniciou seu trabalho na seleção, Tite fazia um rodízio da tarja. No entanto, agora o camisa 10 será o oficial, e Alisson fez questão de prestar toda solidariedade ao atacante.

– (Primeiro jogo de Neymar como capitão) Foi bem. Neymar tem todo o respaldo da comissão, dos jogadores, tem nosso respeito. É o nosso líder técnico acima de tudo e sempre tem que puxar para esse lado dele. Com certeza será melhor do mundo e tem que focar nisso. Vai nos representar bem como capitão – afirmou, em entrevista pós-jogo.

Este jogo foi o primeiro do Brasil pós-Copa do Mundo. Para o goleiro, começar ganhando, mesmo que seja um amistoso, foi importante para dar confiança para a Copa América, que acontece em 2019, no Brasil.

– Foi um amistoso importante para gente e para nossa preparação para a Copa América, que é principal objetivo no momento. Já passamos pela Copa, fizemos grandes jogos e o reusultado não veio, já foi. Agora tem a garotada tendo a oportunidade, alguns fazendo sua estreia. Hoje foi bom para dar confiança, uma vitória acima de tudo. Lógico que um amistoso é visando mais o desempenho, temos o que melhorar, mas dentro do possível fizemos um bom trabalho. O gramado não ajudou nosso jogo, mas fizemos uma boa partida contra uma equipe que pressionou – disse.

No sistema defensivo que iniciou a partida de hoje, Fabinho foi o único que não esteve presente no Mundial. Alisson não poupou elogios ao companheiro de Liverpool, mas ressaltou que os jogadores ainda estão sem ritmo de jogo pelo início da temporada européia.

– O Fabinho estava jogando numa função que não está acostumado. No Liverpool agora joga no meio, mas hoje foi muito bem, cavando o pênalti, ajudando na marcação. Todo nosso sistema de defesa é consistente. Fizemos mais um jogo sem sofrer gols. Aos poucos vamos voltar com a cara da seleção, com a nossa pegada. Estamos no início de temporada, temos quatro jogos valendo pelos clubes. Mas pouco a pouco vamos pegar o ritmo e vamos chegar bem na Copa América – completou.

Globoesporte.com.br