Cinco jogos pela terceira rodada do Estadual Sub-19 Loterias da Caixa-2018

Cinco jogos serão realizados em Natal e Mossoró. Confrontos acontecem nos estádio Juvenal Lamartine, Frasqueirão e Nogueirão

A terceira rodada do Campeonato Potiguar Loterias Caixa 2018 começa neste sábado (7), com cinco jogos. A rodada terá sequência no domingo (8) e na quarta-feira (11).

No Estádio Juvenal Lamartine, em Natal, Força e Luz e Atlético Potiguar se enfrentam às 9h. Também no JL, mas às 15h, entram em campo América-RN e Visão Celeste. No Estádio Frasqueirão, o ABC recebe a equipe do Corintians, às 15h30.

No domingo (8), acontece o clássico no Estádio Nogueirão entre Mossoró e Potiguar. O jogo acontece às 16h.

Na quarta-feira (11), acontece o fechamento da rodada no Juvenal Lamartine. Em campo, Santa Cruz e Alecrim fazem o confronto, a partir das 15h.

Confira os jogos:

3a_rodada_Sub_19_Site

IMG-20171031-WA0183

ABC e Globo entram em campo neste domingo pela Série C do Brasileirão

Alvinegro caiu para a sexta colocação e luta para voltar a vencer, enquanto a Águia está na quinta posição e briga para entrar no G-4. Clubes vivem momentos distintos na competição

A 13ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro começa neste sábado (7) e os clubes do Rio Grande do Norte entram em campo para conquistar uma vaga entre as quatro melhores equipes do grupo A da competição.

No domingo, às 16h, o Globo FC recebe o Juazeirense no Estádio Barrettão, em Ceará-Mirim. A Águia está na quinta colocação, com 16 pontos. A arbitragem do confronto será comandada por um trio de Santa Catarina: William Machado Steffen é o árbitro principal, enquanto Helton Nunes e Johnny Barros de Oliveira serão os árbitros assistentes.

Também no domingo, mas às 19h, o ABC vai a João Pessoa para enfrentar o Botafogo-PB, no Estádio Almeidão. O Alvinegro foi ultrapassado pelo Globo FC e caiu para a sexta posição do grupo A, com 15 pontos, e busca a reabilitação na competição.

Confira os jogos:

Globo FC x Juazeirense

Estádio Barretão (Ceará-Mirim), às 16h

Arbitragem:

Árbitro: William Machado Steffen (SC)

Árbitro assistente 1: Helton Nunes (SC)

Árbitro assistente 2: Johnny Barros de Oliveira (SC)

Botafogo-PB x ABC

Estádio Almeidão (João Pessoa), às 19h

Arbitragem:

Árbitro: Adriano Milczvski (PR)

Árbitro assistente 1: Luiz H. Souza Santos Renesto (PR)

Árbitro assistente 2: Daniel Cotrim de Carvalho (PR)

FNF

ad-pingo

Clássico “Samsão” na Segunda Divisão do futebol de São Gonçalo/RN

Apenas dois jogos serão realizados pelo municipal de futebol de São Gonçalo/RN no próximo final de semana, sábado (07). A movimentação será apenas na segunda divisão e os jogos são válidos pelo Grupo A.

O encontro já batizado de “Samsão”, clássico entre Sampaio Correia e São Vicente, promete atenção redobrada. O Sampaio ocupa a terceira colocação do grupo com 03 pontos, o São Vicente é o líder isolado com 06 pontos, tem a o melhor ataque da competição, marcou 08 gols e sofreu apenas um, vai pra o jogo com tranquilidade pois já tem a classificação praticamente assegurada. O Sampaio precisa pontuar, tem uma vitória e uma derrota, tem a pior defesa, em dois jogos tomou 07 gols.

No outro encontro, o Náutico, segundo colocado joga em casa diante do Bolão E. Clube, lanterna do grupo. O Náutico junta forças e quer voltar a primeira divisão. A situação cômoda do Náutico é que coloca pressão no clássico Sampaio e São Vicente.

Serão apenas dois jogos, mas pelo desenho na tabela de classificação, promete bons espetáculos, pelo menos os times jogando pra frente buscando sempre a vitória.

O clássico “Samsão” será no Estádio Maria Alice no Parque dos Coqueiros, Náutico e Bolão jogam no distrito de Jacaré Mirim. Jogos com início marcado para às 15h00min.

No próximo final de semana as emoções se voltam para os jogos da primeira divisão onde acontecerão quatro jogos válidos pela quinta rodada.

ad-pingo

História de grande ídolo de Sport-PE e América de Natal vira livro

Crédito: Assessoria E
Créditos: Assessoria Eptá Comunicação

A história do ex-jogador e ídolo das torcidas do Sport-PE e América-RN, Carlos Moura Dourado, será retratada em ‘Moura, o Príncipe Negro’, a ser lançado no próximo dia 14 de julho pela editora Primeiro Lugar. Na obra, o jornalista Bruno Araújo passeia por vários momentos da carreira do ex-jogador, explora os fatos mais marcantes da trajetória de Moura e desvenda o ser humano além do atleta e ídolo.

O livro narra as dificuldades na infância, o início no futebol amador no Distrito Federal, o apoio da família na ascensão ao profissional, a experiência na Ásia, mágoas e alegrias, além, claro, dos gols importantes, títulos e grandes conquistas. A publicação ainda dedica capítulos especiais sobre a relação afetiva de Moura com os clubes por onde passou, especialmente o América, onde Moura alcançou grandes conquistas e criou um laço que persiste mesmo após a aposentadoria dos gramados.

“É uma história inspiradora pela determinação e superação de uma criança que perseguiu o sonho e se tornou um grande ídolo do futebol. Moura é dono de uma trajetória de desafios, mas também de muito amor pelas camisas que vestiu e respeito pelas pessoas que fizeram parte dessa história. A elegância dele em campo é fruto do ser humano que ele é. Um camisa 10 com faro de artilheiro, mas essencialmente humano e o livro mostra isso de maneira sensível e íntima”, descreve o jornalista Bruno Araújo.

O livro conta com depoimentos exclusivos de grandes personagens na trajetória de Moura, como o ex-jogador do Sport-PE, Vasco-RJ e Seleção Brasileira, Juninho Pernambucano, o ex-presidente do Sport-PE, Wanderson Lacerda, o presidente do América e responsável pela contratação do meia para o time rubro, Eduardo Rocha, dentre outros. A obra conta ainda com as participações do jornalista Augusto César Gomes, assinando a orelha do livro, e do pesquisador do futebol potiguar Marcos Trindade.

“Em quase todos os clubes pelos quais Moura passou, seja no Japão, Brasília ou Recife, ele foi peça importante, protagonista de conquistas e títulos. No América então, ele esteve presente em campo numa das fases mais vitoriosas da história centenária do Alvirrubro. Assim, o livro se torna um registro histórico, uma oportunidade de resgatar com detalhes momentos inesquecíveis do nosso futebol e de um grande personagem”, afirma o autor.

‘Moura, o Príncipe Negro’ será lançado no dia 14 de julho, na Sede Social do América, na avenida Rodrigues Alves, durante evento alusivo ao aniversário do clube. Enquanto isso, o leitor pode adquirir seu exemplar, durante a pré-venda, através do site da editora (www.edprimeirolugar.com.br).

Sócio-torcedor do América tem direito a 10% de desconto utilizando o cupom SOCIO. Para tal, é obrigatória a apresentação da carteira de sócio no ato do resgate do livro.

Coleção Grandes Craques

O livro-reportagem dá sequência à coleção #GrandesCraquesRN, série de obras publicadas pela editora Primeiro Lugar que tem como proposta resgatar fatos relevantes do futebol potiguar, através de relatos das carreiras e vidas de grandes personagens que ajudaram a escrevê-la. A publicação ‘Moura, o Príncipe Negro’ é o livro 2 da coleção. No mês de junho, a editora lançou “Ivan, o Terrível”, que narra a história de outro ídolo do futebol potiguar e tantas outras torcidas do futebol brasileiro.

Fonte: Eptá Comunicação

Bruno Araújo | Jornalista – (84) 99134-3172

Maria Emília Tavares | Jornalista – (84) 99130-7309

JD DESIGN DIGITAL

FNF divulga tabela da Segunda Divisão do Campeonato Potiguar Loterias da Caixa 2018

Competição deste ano terá seis clubes: Alecrim, Atlético Potiguar, Cruzeiro, Mossoró, Palmeira e Visão Celeste. Jogos começam no dia 15 de setembro

A Federação Norte-rio-grandense de Futebol publicou a tabela da Segunda Divisão do Campeonato Potiguar Loterias Caixa 2018. A competição, que contará com a presença de seis clubes na disputa do acesso à elite do futebol potiguar em 2019, começará no dia 15 de setembro.

Confira AQUI  a tabela da Segunda Divisão do Campeonato Potiguar

VEJA o regulamento da Segunda Divisão do Campeonato Potiguar

A abertura da competição acontece no sábado (15), com Palmeira e Alecrim no Estádio Nazarenão, em Goianinha, às 15h (horário local). No domingo (16), às 17h, Mossoró e Visão Celeste se enfrentam no Estádio Nogueirão, na cidade de Mossoró. Atlético Potiguar e Cruzeiro folgam na primeira rodada.

Neste ano, o formato da competição será com a disputa em dois grupos, com jogos de ida e volta, com três clubes em cada. No grupo 1, Mossoró, Visão Celeste e Atlético Potiguar estarão em disputa. O grupo 2 será composto por Palmeira, Alecrim e Cruzeiro. Os dois melhores colocados de cada grupo avançam às semifinais e fazem confrontos diretos, também em jogos de ida e volta. A final será disputada em jogo único, na Arena das Dunas, em Natal.

Site da FNF

campo

Thiago Silva e Miranda comentam o bom desempenho da defesa do Brasil

Seleção sofreu um gol em quatro jogos nesta Copa do Mundo. Apenas quatro finalizações foram na meta de Alisson até agora. Em 25 jogos, Brasil só levou seis gols

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Um gol sofrido em quatro jogos na Copa do Mundo Rússia 2018, e apenas seis em uma sequência de 25 jogos desde que o técnico Tite assumiu a Seleção Brasileira. Apenas uma derrota neste período. Em entrevistas, os jogadores brasileiros usam a expressão “saber sofrer” para explicar a manutenção do ótimo desempenho do sistema defensivo do Brasil. Capitão na vitória contra o México por 2 a 0, o zagueiro Thiago Silva é um dos pilares deste ótimo aproveitamento na Copa. O camisa 2 explica que o termo significa o entendimento do time durante o jogo dos momentos em que são necessários os esforços coletivos. E elogia o papel de toda a equipe na estrutura de defesa, que começa lá no ataque.

– O número é bom (Poucos gols sofridos). Para nós defensores é muito gratificante sair de cada jogo sem sofrer gols, com a equipe fazendo lá na frente. É o trabalho que vem sendo feito no dia a dia que está sendo importante. Mas acredito que não é só o setor defensivo que tem tido êxito. Os nossos jogadores do ataque também têm tido grande parcela de compreensão (do sofrer junto). Hoje eu citei o Jesus, mas também tem o Neymar, o Coutinho, que tem corrido 11 quilômetros por jogo. Isso mostra o comprometimento de toda a equipe – elogia.

Ao lado de Miranda, Thiago Silva se consolida na defesa do time de Tite, e tem demonstrado futebol que beira à perfeição do ponto de vista técnico para a sua posição. O zagueiro, no entanto, justifica seu bom momento com a atuação da Seleção como um todo.

– Em determinados momentos você sofre, mas tem o entendimento para todo mundo sofrer junto. Felicidade grande de estar fazendo uma grande Copa, equipe está crescendo a cada jogo. Espero que para o jogo das quartas de final a gente possa estar ainda mais preparado, porque quando vão chegando as vitórias, automaticamente, a confiança aumenta , mas que isso faça com que a gente mantenha os pés no chão de continuar da mesma maneira. Continuar com esse comprometimento até o último minuto.

Agora o Brasil terá a Bélgica pela frente, equipe que possui um dos melhores ataques da Copa do Mundo. Para Thiago, um grande desafio já que o Brasil não enfrentou esta equipe durante a fase de preparação.

– A Bélgica é mais difícil de avaliar porque nós não tivemos o enfrentamento, mas sabemos que é uma equipe com qualidade técnica incrível com grandes jogadores, vai ser um jogo resolvido no detalhe e não tenho dúvida que será um jogo muito mais difícil para a gente.

Entre os números positivos da melhor defesa da Copa do Mundo estão o de finalizações sofridas. Foram apenas quatro na direção do gol de Alisson até agora. Ao todo, foram 12 bolas bloqueadas pelos defensores brasileiros.

Miranda  ressalta também a qualidade das peças de reposição do Brasil na Copa para explicar o bom desempenho atrás. O camisa 3 destaca as entradas dos dois laterais Fágner e Filipe Luís. A dupla soube aproveitar a oportunidade e manteve o nível de seus antecessores.

– Aqui na Seleção só tem jogadores de grandíssimo nível. Todos esperando uma oportunidade. Não só o Fagner e o Filipe. Todos aqueles que vêm entrando estão aproveitando a oportunidade.

Nesta Copa do Mundo, o Brasil já precisou em campo, além de Fágner e Filipe Luís, de Fernandinho, Renato Augusto, Douglas Costa, Marquinhos e Roberto Firmino. Este último, inclusive, autor do segundo gols brasileiro na vitória sobre o México. É a força do sistema coletivo do Brasil.

Site CBF

JD DESIGN DIGITAL

Árbitros reforçam protocolo do VAR antes da prática em campo

Última turma do 2º Curso de Capacitação para Árbitros Assistentes de Vídeo finalizou a parte teórica nesta segunda-feira (2) em Águas de Lindóia (SP)

Como em toda especialização, é preciso ter uma forte base teórica para poder atuar na área selecionada. Assim ocorre também na capacitação para o uso da ferramenta do VAR (sigla em inglês para árbitro assistente de vídeo). Com foco na evolução e qualificação da arbitragem brasileira, a Comissão de Arbitragem da CBF desenvolveu, em parceria com a Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, cursos voltados ao aprofundamento do uso do árbitro de vídeo.

Após realizar o primeiro Curso de Capacitação para Árbitros Assistentes de Vídeo em 2017, a CBF iniciou o segundo ciclo do treinamento no último dia 18 de junho. Aberta no domingo (1),  a última turma do aprofundamento fechou a parte teórica nesta segunda-feira (2). Antes dos testes online e offline com o VAR em partidas amistosas, os 16 participantes da atual etapa reforçaram os protocolos e aproveitaram as aulas do Diretor Técnico da ENAF, Manoel Serapião, para sanar as dúvidas sobre a atuação do árbitro de vídeo.

Responsável por transmitir os conhecimentos técnicos do sistema de comunicação do VAR, Nilson Monção ressaltou a importância do embasamento teórico. Segundo o instrutor da ENAF, os primeiros dias de atividades em sala de aula são fundamentais para a assimilação da filosofia e do protocolo adotado pela IFAB (International Football Association Board).

– A parte teórica é fundamental. É nela que se aprende a manusear os equipamentos, a fazer as checagens nos vídeos, a escolher o melhor ângulo… Ela é fundamental porque não se tem uma boa prática sem ter uma base teórica. Os professores e instrutores passam ao árbitro o conceito do VAR através do protocolo definido. Esse deve ser único e aplicado como estabelecido em todo o mundo. Uma linguagem universal – garantiu Monção.

Integrante da última turma de árbitros deste ciclo, Leandro Vuaden também destacou a necessidade de dominar os processos antes de efetivamente testar a nova ferramenta nos testes práticos em campo e nas cabines de vídeo. Para o experiente árbitro gaúcho, é preciso compreender os pilares fundamentais da teoria para corresponder às expectativas em torno da utilização do VAR.

– Todos estamos na expectativa para a utilização do árbitro de vídeo. Nesse momento, nós estamos no momento mais importante.  Existem muitas partes essenciais em um processo, mas a primeira é saber de que forma você tem que atuar. A base teórica é fundamental e imprescindível. Evidentemente, é preciso cumprir todas as etapas. Fica aí o agradecimento, principalmente por toda essa infraestrutura e por poder ter à disposição toda essa aparelhagem para que a gente realmente possa realizar todos os processos.

Na vanguarda do tema, o Brasil está na reta final da preparação para a utilização do VAR nas Quartas de Final da Copa do Brasil 2018, programadas para começar no dia 1º de agosto. Entusiasmado com a possibilidade de fazer parte desse momento histórico do futebol brasileiro, Leandro Vuaden espera tirar o máximo proveito da semana de treinamentos no Eco Resort Oscar Inn para estar apto a atuar nas próximas fases da competição nacional.

– Tomara que eu tenha a oportunidade de poder atuar em uma dessas partidas. Lógico que isso vai passar pelo desempenho aqui. Evidentemente que a experiência ajuda, mas é o desempenho que vai ditar o ritmo e vai dizer da real participação. Tenho uma expectativa muito grande. Por isso da seriedade toda em relação a esse trabalho que está acontecendo aqui. Para que a gente possa realmente traduzir esse aprendizado nas nossas decisões – projetou Vuaden.

Realizado em Águas de Lindóia, no interior paulista, o 2º Curso de Capacitação para Árbitros Assistentes de Vídeo aborda de forma minuciosa o sistema do VAR. Durante a imersão de oito dias, as turmas deste ciclo contaram, ao todo, com 32 árbitros e proporcionaram uma especialização plena aos alunos participantes.

 Site CBF

 

IMG-20171031-WA0183

De virada Cruzeiro vence clássico e mantém liderança; Esperança vence na estreia; Santos, Ajax, Vila e União só empatam

Os resultados da quarta rodada da Série A do futebol de São Gonçalo. Mais uma rodada com grandes jogos, com clássico e sem muitas surpresas

O Cruzeiro arrancou uma vitória heróica na tarde deste sábado (30) jogando em casa. Passou sufoco, mas venceu o Pumas no clássico regional, 2 a 1, depois de sair atrás do marcador, foi uma virada sensacional.

O resultado mantém o time azul de Rêgo Moleiro na liderança isolada do seu grupo com 06 pontos e deixa a sua torcida empolgada para a sequência do campeonato, a vitória encaminha bem a classificação para a fase seguinte da competição.

Em Massaranduba o Ajax não passou de um empate em 1 a 1 contra o União de Serrinha. O resultado manteve o Ajax na liderança do grupo C com 04 pontos, o União passou a ocupar a terceira colocação com apenas 02 pontos.

Ainda pelo Grupo C, que fez a sua estreia foi o Esperança de Massaranduba, jogou em Coqueiros contra o Botafogo e não tomou conhecimento do alvinegro, aplicou um 3 a 0 de cara, mostrou mais uma vez que é um time sempre de chegada, estreia tranquila, e com um jogo a menos, já ocupa a segunda colocação com 03 pontos.

O Santos FC, também de Massaranduba, outra grande força do futebol de São Gonçalo, fez a sua estreia e só conseguiu um empate, 1 a 1 diante do Vila Nova, o jogo foi em Serrinha na casa do Vila. Por ter jogado fora, o resultado pode ser considerado bom para o Santos.

Próxima Rodada – Dia 14 de julho

Canarinho e São Luiz vão se encontrar no distrito de Belo Horizonte. Jogo promete correria, os dois precisam da vitória.

Estrela de Ouro e Auto Esporte, jogo com local indefinido – o Estrela foi punido com a perda de mando de campo.

Fluminense de Olho D’agua vai jogar em Massaranduba contra o Fifa. O Fifa precisando pontuar e o Flu quer se manter bem.

O São Paulo, em Barro Duro vai enfrentar o forte Bola Murcha. O Bola é líder isolado e o tricolor, em dois jogos, um empate e uma derrota.

campo

Zagallo relembra festa brasileira para receber Seleção campeã em 1958

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

“Quando uma equipe ganha, ela fica para a história. Passaram sessenta anos e eles são lembrados até hoje. É o que a gente quer fazer, vencer e ficar na história”.

A frase é do volante Casemiro em resposta a um jornalista sobre os 60 anos da conquista do primeiro título mundial do Brasil nesta sexta-feira (29).

Ninguém melhor para dar a dimensão do tamanho de uma conquista como a Copa do Mundo do que o eterno e multicampeão Mario Jorge Lobo Zagallo. Em 1958, na Suécia, o ex-jogador e treinador da Seleção Brasileira, com 27 anos, dava o primeiro passo na construção de uma identidade registrada em verde e amarelo que poucos conseguiram.

Disputou cinco decisões de Copas do Mundo, em sete participações. Foi campeão em quatro (58, 62, 70 e 94).

Naquele 29 de junho de 1958, Zagallo, Pelé, Garrincha, Nilton Santos, Vavá, Bellini, Castilho, Gilmar, Djalma Santos, Dino Sani, Didi, Oreco, Zózimo, Moacir, De Sordi, Orlando, Mauro, Joel, Mazolla, Zito, Dida e Pepe, comandados por Vicente Feola, marcaram seus nomes para sempre na história da maior campeã do mundo no futebol.

Atacante de ofício, Zagallo ajudou a lançar naquele mundial o moderno 4-3-3, voltando para ajudar a defesa na marcação. Apenas uma faceta daquele time de craques, que paralisou o mundo naquela decisão contra os donos da casa por 5 a 2. Com direito a dois gols do menino Pelé. E Zagallo fechando o placar com maestria. 58 foi mágico. O Brasil do futebol lançava o seu primeiro ato encantador. Fazia por merecer a sua primeira estrela.

Em visita à Seleção Brasileira na Granja Comary, no início da preparação para a Copa do Mundo da Rússia, Zagallo recordou, com emoção, a marcante conquista de 1958. O resultado você vê abaixo. Casemiro tem razão. Vencer uma Copa do Mundo é deixar cravado cada instante no coração e na memória de todo um país.

CBF

ad-pingo